A Valsa do Inferno
Capital Inicial

Os nomes foram trocados pra proteger os culpados
Um drinque ou dois ou vinte depois
Um passo pra lá, dois passos pra cá

Repita a mentira, que um dia vira verdade
Um passo pra lá, dois passos pra cá
Não sei se é sonho ou realidade

E vem e vai, e sobe e cai
Pra todo sempre e nunca mais
Dançando o retorno eterno sem movimento
Uma valsa no inferno

Essa dança ninguém conhece
É mais intensa que uma prece
Um segredo guardado e nunca contado
É só começar, não vai mais parar

Escolha o seu par
Procure o seu lugar
Olho no olho, se deem as mãos
E se deixem levar pelo salão

E vem e vai, e sobe e cai
Pra todo sempre e nunca mais
Dançando o retorno eterno sem movimento
Uma valsa no inferno