Pele-vermelha
Capital Inicial

Tua boca é o alimento
Que põe o meu desejo em movimento
Tua mão é a chave
Que traz minha alma à liberdade
Teu olho é o farol
Que me afasta do caminho do mal

Teu corpo é a alavanca
Que me arranca da boca de lama
Teu toque é violento
Me empurra pra fora
Me puxa pra dentro
Teu cheiro é cachaça
Me afoga em vinho
Me embriaga

Teu sexo é a razão
A certeza na pele, a beleza do cão
Tua razão é a loucura
De quem foge enquanto te procura
Dor, paixão
Você é minha bênção
Minha maldição

A voz que no meu ouvido sussurra
É luz no túnel, dos males a cura