Abertura e Saias da Vila do Redondo
Vitorino

Do Castelo do Redondo
Avista-se o Alandroal
Vêem-se terras de Espanha
Metade de Portugal

Já não há quem queira dar
Uma filha a um ganhão
Estão à espera que lhe tragam
Das Índias um capitão

Já não há quem queira dar
Uma filha a um louceiro
Estão à espera que lhe tragam
Do Brasil um brasileiro