Andando Pela Vida
Vitorino

À Lia Gama


Passeio-me pela vida
Sem lamento
Malmequerem, bem querendo
Ai madrugada, não me faltes

Ao encontro no tempo
Das margaridas
Desencontros, despedidas
Tanta Primavera triste...

Na boca um gosto
D´Amor deixado
À rosa dos Ventos
No céu estrelado

Coração não me abandones
Na rua de andar sozinha
Deixa-me a força que tinha
Do esplendor da Estrela d´Alva

Cigarro não fumado
Copo no chão,
Vida dá-me a tua mão
Faz florir sempre o mês de Maio!