Lua...Lua
Vitorino

Lua, lua em mês d´Agosto
Estou à espera do sinal
Da janela do teu rosto
E sem nunca mais chegar

Lua cheia de luzeiro
Não me invejam as luzes
Do teu espelhar
Lua, lua caminheira
Só me invejam caminhos
Que lá vão dar

Cheiro da erva cidreira
Faz-me girar o sentido
P´rá janela donde espero
Um sinal já prometido

Noite, noite de verão
Pára do teu acenar
Deixa as rosas como estão
Não as venhas inquietar