Meninas
Vitorino

Boca fina, baton rouge
Blue-jean de provocar
Peito ao ritmo do descuido
Dos passos que dá

Chega cá bigode negro
Que eu, sou toda tua
E tenho aqui no peito, coisas doces
De amargar os dias
Que passo de rua em rua
Camas escuras, velhinhos
Esquadra das Mercês
Que feia és, de surra e pó

Em sapato de verniz
Cinto de partir
Chita e laço, rastro
De perfume, assim... assim...