São Saias, Senhor, São Saias
Vitorino

São saias, senhor, são saias
Para bailar ao sol pôr
Se não largas as searas
O baile será pior

De que serve o manajeiro
Se quem trabalha é a gente
Não precisamos de donos
Sozinhos estamos contentes


O redondo tem um largo
É vila não é cidade
Os ricos já lá não mandam
Quem brilha é a mocidade.